APATRIS 21

APATRIS 21

APATRIS 21

A Associação de Portadores de Trissomia 21 do Algarve, foi criada por um grupo de pais e profissionais de educação, com o objectivo de dar resposta à ausência de informação e apoio às famílias com indivíduos portadores de Trissomia 21 no Algarve. Os objectivos desta Associação baseiam-se na integração global dos portadores de Trissomia 21, perspectivando a sua educação e formação profissional, tendo como finalidade última a sua realização pessoal, autonomia e integração na sociedade.
A associação foi constituída por escritura publica em Março de 2000.
Tem o estatuo de Instituição particular de solidariedade social e de utilidade publica desde janeiro de 2004.
Esta associação, para atingir os seus objectivos, necessita de vários apoios, tanto pecuniários como humanos. Se partilha deste ideal, a sua contribuição financeira, ou outra, será bem recebida e demonstrativa de um espírito de grande generosidade e atltruismo.


Objetivos

Publicado em Diárioda republica nº 24-29 de Janeiro de 2004
Os objectivos definidos para a Associação estão incluídos nos seus estatutos de IPSS no artigo 2.º :
  • Integração global dos portadores de Trissomia 21;
  • Promoção dos aspectos científicos, educacionais, profissionais e sociais da Trissomia 21;
  • Divulgação da Trissomia 21 junto das Entidades oficiais, empresas, estabelecimentos educativos, desportivos e culturais;
  • Integração Global e promoção nos aspectos referidos nos pontos b) e c), não excluindo cidadãos portadores de outras deficiências.

APATRIS 21

Constituição

A APATRIS 21 constituiu-se como uma associação sem fins lucrativos que congrega pais, profissionais de educação, de saúde e todos aqueles que pretendam contribuir para a concretização dos seus objectivos. Em 25 de Junho de 2002 realiza-se uma primeira reunião nas instalações da Escola Superior de Educação, da Universidade do Algarve, que fruto de um trabalho de divulgação mais intenso, em jornal e junto de instituições educativas (com o apoio da Direção Regional de Educação) e algumas entidades na área saúde, conseguiu congregar em torno deste projeto maior número de famílias, profissionais ligados à problemática e pessoas interessadas. Desde esta data, realizaram-se diversas reuniões que culminaram com a eleição da primeira Direção da APATRIS 21.


Visão

Ser uma Organização de qualidade e referência na área da integração social de cidadãos portadores de Trissomia 21 e de outras causas de deficiência mental, no Algarve.

Missão

Portador de Deficiência Mental
Desenvolver serviços nas áreas da saúde, educação e integração profissional de modo a criar metodologias de promoção e melhoria das capacidades dos portadores de Trissomia 21 e outras causas de défice cognitivo, visando a sua autonomia, integração a todos os níveis na sociedade e a não institucionalização.
Sociedade
Aumentar a consciencialização da sociedade pela pessoa com défice cognitivo, motivar e sensibilizar a sociedade no sentido de transmitir que estes indivíduos, apesar das suas limitações têm capacidades "escondidas".
Organismos Públicos
Fazer "pressão" sobre autoridades regionais de saúde, educação e emprego, de modo a que os portadores de défice cognitivo sejam considerados por igual e que tenham acesso às mesmas oportunidades.

Valores

  • Respeito
  • Confiança
  • Responsabilidade
  • Profissionalismo
  • Competência
  • Confidencialidade
  • Igualdade
  • Não Descriminação

Corpos Sociais

Assembleia-Geral
Presidente da Assembleia-Geral
Mário Nogueira Avelelas
Primeira Secretária da Assembleia-Geral
Ana Maria Martins Godinho
Segunda Secretária da Assembleia-Geral
Maria Manuela da Silva Sousa
Direção
Presidente da Direção
Maria Augusta Pinto Pereira
Vice-Presidente da Direção
Maria Dulce Antunes
Secretária da Direção
Maria Manuela Grade Coruche
Tesoureira da Direção
Ilda Maria Rabeca
Vogal da Direção
Joaquim Calisto Inácio
Suplentes da Direção
Primeiro suplente da Direção
Ana Cristina Martins
Segundo suplente da Direção
Domingas Maria Gaspar
Terceiro suplente da Direção
António C. Enes Terremoto
Quarto suplente da Direção
João Manuel Carrasco de Brito
Conselho Fiscal
Presidente do Conselho Fiscal
Aldina Carriço
Primeiro Vogal do Conselho Fiscal
Helena Maria Melo Antunes
Suplentes do Conselho Fiscal
Primeiro suplente do Conselho Fiscal
Ângela Maria Guerreiro Fernandes
Segundo suplente do Conselho Fiscal
Isabel Sofia Oliveira Coruche
Terceiro suplente do Conselho Fiscal
José Maria da Conceição

Programa da Direção

A actual Direcção tem como objectivo consolidar a presença da Associação na sociedade e promover a integração do cidadão com deficiência mental ligeira, especialmente o portador de trissomia 21.
Para tal pretende:
  1. Desenvolver projectos nas áreas da saúde e educação para estes cidadãos;
  2. Desenvolver um projeto que integre Formação Profissional e Espaço de Residência (permanente e temporária);
  3. Contactar entidades e organismos, locais e nacionais, ligados à Problemática da Deficiência e da Reabilitação, com a finalidade de obter apoios/patrocinios nomeadamente, jurídico, financeiro e no desenvolvimento dos projetos;
  4. Elaboração de proposta de Regulamento Interno;
  5. Encontrar espaço para a sede definitiva da APATRIS 21;
  6. Organização de reuniões/jornadas sobre a Trissomia 21, destinadas a profissionais (saúde, educação, apoio social) e familiares;
  7. Organização de espaços de convívio entre os associados.

Trissomia 21

Trissomia 21

A Trissomia 21, também conhecida por Mongolismo e Síndrome de Down é uma doença genética que resulta da presença de um cromossoma 21 supranumerário (três cromossomas em vez de dois habituais). Esta doença é sempre caracterizada pela deficiência mental, à qual podem estar associadas outras anomalias designadamente do foro cardiológico, oftalmológico, otorrinolaringológico, estomatológico e outras. A intervenção na deficiência mental assenta essencialmente na prestação de cuidados médicos, educativos e sociais numa perspectiva interdisciplinar, incluindo sempre a participação da família. No entanto o grau de deficiência mental é variável de indivíduo para indivíduo, podendo desempenhar alguma atividade profissional na idade adulta.

Saiba mais! Leia sobre o ponto de vista de professora aqui.
Saiba mais! Leia sobre o ponto de vista médico aqui.

Com o Apoio de